Eleições coreanas: Comoção de celebridades e vitória do liberal Moon JaeIn

O presidente Moon JaeIn após a cerimônia de posse em Seul. Foto: Reprodução (Yonhap)

A eleição presidencial da Coreia do Sul, realizada no dia 09/05, teve uma das maiores taxas de participação das últimas duas décadas: 77,2% da população foi às urnas para eleger Moon JaeIn, um advogado de direitos humanos que se tornou político. De acordo com pesquisas de boca de urna, o atual presidente venceu em praticamente todas as regiões da Coreia, com exceção de Daegu Gyeongsang, tanto a do norte como a do sul, e recebeu mais apoio de pessoas na casa dos 30 anos de idade.

O atual presidente, de 64 anos, entrou na política como assessor do ex-presidente Roh MoonHyun, que se suicidou em 2009. Seguindo o pensamento liberal, Moon indicou que vai seguir o mesmo caminho de tentar facilitar a cooperação e o diálogo com a Coreia do Norte. Até o momento, o atual presidente expressou que gostaria de reabrir e expandir o Complexo Industrial Kaesong – fechado durante o mandato de Park, por conta dos testes nucleares conduzidos por Pyongyang – e que pretende renegociar os termos sobre o THAAD, que gerou um aparente banimento da cultura popular coreana na China.

Carta de Moon JaeIn, publicada em seu Twitter oficial. Foto: Reprodução (Twitter | @moonriver365)

Após a confirmação de sua vitória, Moon JaeIn publicou uma carta para a nação:

Olá, querida nação. Sou o Moon JaeIn.
Obrigado, muito obrigado.

É uma grande vitória, com a união de uma grande nação em busca da consolidação de um país justo, legítimo, com princípios e o bom senso compatíveis.
Aos companheiros candidatos, demonstro gratidão e consolo.
Para a formação de uma nova República da Coreia, avançarei adiante, junto aos companheiros candidatos.
A partir de amanhã, tornarei-me o presidente da nação.
Tornarei-me um presidente inclusivo que ministrará até aqueles que não se consentiram em mim.

Prezada nação.
Nunca me esquecerei da esperança e do desejo sincero da nação.
Construirei um país definido, onde o vencedor seja a nação.
Construirei um país onde o senso comum seja compatível a um país que haja como um país.
Construirei um novo país com toda a força de intervenção.
Apenas observarei o povo para andar no caminho correto.

Grande República da Coreia, honesta e definida República da Coreia, confiante República da Coreia. Tornarei-me o orgulhoso presidente desta República da Coreia.

Obrigado.

 

Seguindo a tendência nacionalista, vários famosos coreanos foram às urnas, alguns, inclusive, pela primeira vez, e postaram suas fotos com o carimbo das eleições na mão. Confira:

Fonte: Korea Herald

Post Author: Maria Carolina

Da turma de 1989 e viciada em línguas, história, tragédias e música. O primeiro contato com a Coreia veio com a Pump it Up (aquelas máquinas de dança que foram febre nos anos 2000), tanto que aquelas músicas e grupos nos anos 1990 ainda tem um lugarzinho especial no meu coraçãozinho, principalmente CLON (aquele clipe... isso não se faz, gente). Resisti por muito tempo ao kpop "novo", mas não dá pra continuar resistindo a esses novinhos cheios de talento por muito tempo.